Você sabe fazer uma boa anamnese infantil?



A anamnese é uma entrevista que possui técnicas para estabelecer uma avaliação e diagnóstico de um indivíduo sendo a base para iniciar um processo de psicoterapia, acompanhamento escolar, diagnóstico clínico, encaminhamento, etc. Para fazer uma boa anamnese é preciso ter um foco bem definido para que a investigação seja bem sucedida e as informações adquiridas bem aproveitadas. O paciente é o moderador, pois se supõe que ele conheça sua própria história, sendo capaz de fornecer informações sobre ela. Mas e se estivermos falando sobre crianças? É possível que ela forneça informações de forma concisa e coerente?

Para identificar queixas e questões a serem trabalhadas é importante que o profissional saiba como conduzir a anamnese: não é obrigatório, especificamente, ter um roteiro a seguir, mas é importante estruturá-la para este público a fim de se alcançar um bom resultado. Para isso é importante ressaltar que o profissional tenha um bom conhecimento do que nós chamamos de Aparelho Psíquico.

O aparelho psíquico é composto por três planos psíquicos, que são: afetivo, cognitivo e volitivo. Podemos dizer, em grosso modo, que um é responsável pelos sentimentos, outro pelos pensamentos, outro pelos desejos. Cada um destes planos psíquicos é composto por aquilo que chamamos de funções psíquicas, que são bem conhecidas por muita gente, e que trataremos posteriormente.
As classificações podem variar de acordo com a visão teórica, mas geralmente, entende-se que o Plano Afetivo é composto por (funções psíquicas) aparência, humor, afeto; O Plano Cognitivo é composto por atenção, psicomotricidade, pensamento, orientação, memória, linguagem, inteligência, imaginação, consciência, sensopercepção e juízo; e o Plano Volitivo, por sua vez, é composto por vontade, conduta, pragmatismo.

Lembrando que existem dois tipos de anamnese mais comuns: a geral, que é focada nas alterações quantitativas e qualitativas das funções psicológicas, e a anamnese clínica, que é focada em sinais e sintomas. Geralmente os psicólogos realizam mais a anamnese clínica, porém, com bons conhecimentos de aparelho psíquico, uma anamnese geral bem feita pode ser um fator fundamental na realização de psicodiagnóstico.

É possível fazer uma anamnese muito bem feita, e para isso é necessário estar dotado de conhecimentos, técnicas, e informações que ao serem praticadas com eficiência se tornam valiosas.. Você já possui? Sabe como adquirir? Se sente seguro para fazer? A anamnese infantil exige que saiba conduzir informações tratadas com a criança e também com seus pais ou responsáveis, pois a mesma estará acompanhada durante o processo.  Falaremos mais sobre isso, para que você possa dotar-se de todos os conhecimentos necessários para realizar uma excelente anamnese, aperfeiçoar o que você já pratica, mas talvez não saiba como fazer no contexto infantil.
-------

Sobre a autora
Suieny Gracielly Nunes de Souza, é estudante de Psicologia na Faculdade Cambury, estagiária do Instituto Psicologia Goiânia, sob a supervisão do psicólogo Murillo Rodrigues dos Santos (CRP 09/9447).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages